Companhia das letras cursos: Grande sertão veredas

Estão abertas as inscrições para o curso “Grande Sertão Veredas – um roteiro de navegação”, ministrado por Érico Melo. Serão 10% vagas direcionadas a alunas e alunos da Uneafro Brasil,  que ganharão bolsa integral. O curso acontecerá ao vivo por vídeo conferência no zoom dos dias 7 a 28 de junho, às 19hrs.

Uma expedição ao continente desconhecido de Grande sertão: veredas, de João Guimarães Rosa (1908-1967). O romance que dividiu a literatura brasileira em antes e depois, publicado em 1956, é um dos mais estudados pela crítica, mas permanece repleto de segredos. O curso explora os territórios perdidos da terra e da língua brasileiras recriados por Riobaldo e traça um roteiro para sua travessia, tomando como referência o processo editorial da nova edição do livro pela Companhia das Letras.

Ministrado por Érico Melo

O curso investiga diferentes aspectos da prodigiosa obra de Guimarães Rosa, tendo como fios condutores a construção do romance: sua gênese e suas transformações editoriais; seu território geográfico, histórico e literário; e seu aparato retórico e linguístico. Ao longo de quatro encontros, serão exploradas faces pouco conhecidas do livro e suas relações com o restante da obra rosiana, bem como as conexões da estória de Riobaldo Tatarana com o contexto sociopolítico do Brasil em meados do século XX. Para tanto, serão empregadas ferramentas inovadoras como cartas geográficas e astronômicas, gráficos, tabelas e diagramas, além de referências teóricas como Franco Moretti, Antonio Candido, Manoel Cavalcanti Proença, João Adolfo Hansen, Willi Bolle, Benedito Nunes e Jean-Luc Nancy.

7 | junho | 2021 | 19h

Aula 1: A gênese do romance e a recepção dos contemporâneos  

O curso se inicia com uma exploração da história genética e editorial de Grande sertão: veredas. Dos primeiros cadernos de viagem a Minas Gerais em 1945 à publicação da primeira edição, em 1956, como foi se formando o maravilhoso corpo textual do romance? Como as sucessivas edições do livro, divididas entre diferentes casas editoriais, influenciaram seus leitores e críticos?  Quais foram as principais fontes de Rosa durante a escrita? A repercussão do romance logo depois de seu lançamento, que dividiu opiniões e revolucionou a maneira de ler a literatura brasileira, é um dos pontos de partida da discussão.

14 | junho | 2021 | 19h

Aula 2: Olho do mapa, vozes do chão: a (des)construção do espaço-tempo rosiano

No terra a terra dos gerais rosianos, tal como nas viagens oceânicas, é estritamente necessário respeitar as direções indicadas pelos elementos. O próprio escritor anotou num manuscrito: “Gerais (‘Não há estradas. Há rumos, como nos mares’)”.  Os rumos do sertão correspondem às trilhas que acompanham as beiras de rios, riachos, ribeirões e córregos, chamados de “veredas” pelos sertanejos. As principais veredas do romance conformam os caminhos errantes da jagunçagem e explicam a forma disforme da fala riobaldiana. Eis uma possível explanação para seu título: são os volteios dos caminhos fluviais da narrativa de Riobaldo que constituem o tema e a forma do livro, engendrados entre as chapadas desoladas do Grande Sertão. Neste encontro estudaremos esses caminhos de terra e água, linhas de fuga que atravessam Minas, Goiás e Bahia e instituem um espaço oceânico no coração do sertão, sob a orientação da visão orgânica da paisagem preconizada por Goethe.

 

21 | junho | 2021 | 19h

Aula 3: As vozes na voz de Riobaldo

Os efeitos da violência vivida como experiência cotidiana são premissa fundamental da narrativa de Riobaldo, tendo consequências diretas sobre a expressão de seus atos de fala. A enunciação de Grande Sertão: veredas experimenta de modo contínuo uma proximidade limítrofe da morte, que exerce um efeito desagregador sobre a totalização retrospectiva dos eventos recordados pelo narrador-protagonista. A tentativa riobaldiana de reorganizar em série narrativa os fragmentos estilhaçados pela memória da violência é programada para desorientar o leitor de primeira viagem com sua massiva mistura de nomes, tempos e lugares. Neste encontro tentaremos desbravar o intrincado aparato retórico e linguístico do romance, com foco na natureza dialógica da fala elusiva de Riobaldo e suas conexões com o contexto literário, social e político do Brasil nos anos 1950.

28 | junho | 2021 | 19h

Aula 4: O lugar do romance na obra rosiana e na cultura brasileira

Grande sertão: veredas é sem dúvida a obra-prima de Guimarães Rosa, mas essa constatação não deve nos impedir de apreciar o romance na conjuntura de seus outros livros, sobretudo Corpo de baile, coleção de novelas da qual brotou a narrativa de Riobaldo. De Sagarana a Ave, palavra, rastrearemos a evolução dos principais temas e motivos do grande romance de 1956: o amor, a morte, a luta, a festa, a música e sobretudo a natureza dos Gerais, com seus bichos e plantas transbordantes de alegorias. Paralelamente, a duradoura influência do livro será discutida com foco na redefinição dos limites literários do sertão e da cidade operada pelo espaço-tempo da fala riobaldiana.

ÉRICO MELO é doutor em literatura brasileira pela USP, com tese sobre a obra de Guimarães Rosa. Tem pós-doutorado em literatura comparada, sobre a cartografia e a geoestratégia do romance brasileiro moderno. Autor de diversos artigos sobre o tema, é crítico e pesquisador independente. Em 2019, realizou o estabelecimento do texto da nova edição de Grande sertão: veredas pela Companhia das Letras.

Informações técnicas

Este curso é oferecido on-line, as aulas irão acontecer ao vivo em uma reunião por videoconferência no Zoom através do Sympla Streaming. O participante deve ter idealmente um computador com câmera, microfone e acesso à internet — no celular a visualização de slides que o professor possa apresentar pode ficar comprometida. Além disso, é necessário instalar o Zoom no seu aparelho. O link para a transmissão será enviado por e-mail com a confirmação da inscrição. As aulas terão duração de 1h30 e a parte final da aula será direcionada às respostas das perguntas.

Inscreva-se pelo formulário:

  •  
Skip to content