Curso: Lélia Gonzalez – Feminismo Afro-Latino-Americano

Estão abertas as inscrições para o curso “Lélia Gonzalez – Feminismo afro-latino-americano”, ministrado por Flavia Rios e Marcia Lima. Alguns alunos serão selecionados pela Uneafro Brasil e ganharão bolsa integral. O Curso acontecerá ao vivo por vídeo conferência no zoom dos dias 9 a 30 de agosto, às 19hrs.

Curso: Lélia Gonzalez – Feminismo afro-latino-americano
Ministrante das aulas 1 e 2 — Flavia Rios (UFF e Afro/Cebrap)
Ministrante das aulas 3 e 4 — Marcia Lima (USP/Afrocebrap)
9 | agosto | 2021 | 19h
Aula 1 — Vida e obra de Lélia Gonzalez
Nessa aula, faremos uma incursão na vida de Lélia Gonzalez por meio de seus esboços de autoanálise, elaborados em diálogos com jornalistas e intelectuais que a entrevistaram. Trata-se de apresentar a trajetória de vida, profissional e intelectual da autora, mostrando os constrangimentos de classe, gênero e raça ao longo de seu itinerário social. Pretende-se também mostrar sua produção intelectual, da década de 1970 a meados da década de 1990, destacando seus principais conceitos, como amefricanidade, pretuguês e améfrica ladina.
16 | agosto | 2021 | 19h
Aula 2 — Lélia Gonzalez em contraste
Nessa aula, pretende-se explorar o pensamento de Lélia Gonzalez em contraste com autoras e intelectuais de sua geração, nacionais e estrangeiras, bem como mostrar sua atualidade. No que tange ao tema da atualidade, terão destaque os feminismos decoloniais e interseccionais, bem como o feminismo negro norte-americano e as abordagens mulheristas.
23 | agosto | 2021 | 19h
Aula 3 — Raça, classe e gênero I: o pensamento interseccional de Lélia Gonzalez
O objetivo dessa aula é articular as reflexões sobre os marcadores de raça, classe e gênero, fortemente presentes na obra de Lélia Gonzalez, procurando estabelecer um diálogo sobre a perspectiva interseccional. Para isso, será feita uma leitura dos trabalhos da autora em diálogo com algumas referências internacionais e nacionais do pensamento feminista negro.
30 | agosto | 2021 | 19h
Aula 4 — Raça, classe e gênero II: reflexões sobre emprego doméstico com base na obra de Lélia Gonzalez
Nessa aula, serão revisitadas as reflexões de Lélia Gonzalez sobre o emprego doméstico no Brasil, procurando evidenciar sua contribuição para a agenda de estudos sobre raça, classe e gênero no mercado de trabalho. Além disso, serão apresentados e discutidos dados e estudos recentes sobre o tema, visando demonstrar sua centralidade e atualidade para a compreensão das desigualdades interseccionais.
Bibliografia
CARNEIRO, Sueli. Mulheres em movimento. Estudos Avançados, 17 (49), 2003. https://www.scielo.br/j/ea/a/Zs869RQTMGGDj586JD7nr6k/?lang=pt&format=pdf
CRENSHAW, Kimberlé. Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 171-188, 2002. https://www.scielo.br/j/ref/a/mbTpP4SFXPnJZ397j8fSBQQ/?lang=pt&format=pdf
GONZALEZ, Lélia. Por um feminismo Afro-Latino-Americano. Rio de Janeiro: Zahar, 2020.
HILL COLLINS, Patricia. Pensamento feminista negro. São Paulo: Boitempo, 2019.
LIMA, Márcia; PRATES, Ian. Emprego doméstico e mudança social: Reprodução e heterogeneidade na base da estrutura ocupacional brasileira. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 31, n. 2. https://www.revistas.usp.br/ts/article/view/149291/154876
NASCIMENTO, Beatriz. Uma história feita por mãos negras. Rio de Janeiro: Zahar, 2021.
RATTS, Alex; RIOS, Flavia. Lélia Gonzalez. São Paulo: Selo Negro, 2010.
FLAVIA RIOS doutorou-se na Universidade de São Paulo (USP), na qual obteve os títulos de bacharelado e de licenciatura em ciências sociais e também de mestre em sociologia. Tem experiência na área de sociologia política e da cultura, com ênfase nos estudos sobre ação coletiva, teorias interseccionais, relações raciais e de gênero, ditadura militar e democracia. É organizadora de Por um feminismo afro-latino-americano.
MARCIA LIMA é professora do Departamento de Sociologia da FFLCH/USP e pesquisadora sênior associada ao Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), em que coordena o Afro — Núcleo de Pesquisa sobre Raça, Gênero e Justiça Racial. Fez pós-doutorado na Universidade Columbia e foi Visiting Fellow no Afro-Latin American Research Institute (Alari) do Hutchins Center for African and African American Studies, na Universidade Harvard. É organizadora de Por um feminismo afro-latino-americano.
Inscreva-se e participe:
  •  
Skip to content